terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Oração do Perdão.




As lágrimas que me fizeram verter, eu perdoo.
As dores e as decepções, eu perdoo.
As traições e mentiras, eu perdoo.
As calúnias e as intrigas, eu perdoo.
O ódio e a perseguição, eu perdoo.
Os golpes que me feriram, eu perdoo.
Os sonhos destruídos, eu perdoo.
As esperanças mortas, eu perdoo.
O desamor e o ciúme, eu perdoo.
A indiferença e a má vontade, eu perdoo.
A injustiça em nome da justiça, eu perdoo.
A cólera e os maus-tratos, eu perdoo.
A negligência e o esquecimento, eu perdoo.
O mundo, com todo o seu mal, eu perdoo.
Eu perdoo também a mim mesma.
Que os infortúnios do passado não sejam mais um peso em meu coração.
No lugar da mágoa e do ressentimento, coloco a compreensão e o entendimento.
No lugar da revolta, coloco a música que sai do meu violino.
No lugar da dor, coloco o esquecimento.
No lugar da vingança, coloco a vitória.
Serei naturalmente capaz de amar acima de todo desamor,
De doar mesmo que despossuída de tudo,
De trabalhar alegremente mesmo que em meio a todos os impedimentos,
De estender a mão ainda que em mais completa solidão e abandono,
De secar lágrimas ainda que aos prantos,
De acreditar mesmo que desacreditada.
Assim seja. Assim será.

                                                                 ( Retirado do Livro O Aleph- Paulo Coelho)


sexta-feira, 17 de dezembro de 2010



O contrário de bonito é feio, de rico é pobre, de preto é branco, isso se aprende antes de entrar na escola. Se você fizer uma enquete entre as crianças, ouvirá também que o contrário do amor é o ódio. Elas estão erradas. Faça uma enquete entre adultos e descubra a resposta certa: o contrário do amor não é o ódio, é a indiferença.

O que seria preferível, que a pessoa que você ama passasse a lhe odiar, ou que lhe fosse totalmente indiferente? Que perdesse o sono imaginando maneiras de fazer você se dar mal ou que dormisse feito um anjo a noite inteira, esquecido por completo da sua existência? O ódio é também uma maneira de se estar com alguém. Já a indiferença não aceita declarações ou reclamações: seu nome não consta mais do cadastro.
Para odiar alguém, precisamos reconhecer que esse alguém existe e que nos provoca sensações, por piores que sejam. Para odiar alguém, precisamos de um coração, ainda que frio, e raciocínio, ainda que doente. Para odiar alguém gastamos energia, neurônios e tempo. Odiar nos dá fios brancos no cabelo, rugas pela face e angústia no peito. Para odiar, necessitamos do objeto do ódio, necessitamos dele nem que seja para dedicar-lhe nosso rancor, nossa ira, nossa pouca sabedoria para entendê-lo e pouco humor para aturá-lo. O ódio, se tivesse uma cor, seria vermelho, tal qual a cor do amor.
Já para sermos indiferentes a alguém, precisamos do quê? De coisa alguma. A pessoa em questão pode saltar de bung-jump, assistir aula de fraque, ganhar um Oscar ou uma prisão perpétua, estamos nem aí. Não julgamos seus atos, não observamos seus modos, não testemunhamos sua existência. Ela não nos exige olhos, boca, coração, cérebro: nosso corpo ignora sua presença, e muito menos se dá conta de sua ausência. Não temos o número do telefone das pessoas para quem não ligamos. A indiferença, se tivesse uma cor, seria cor da água, cor do ar, cor de nada.Uma criança nunca experimentou essa sensação: ou ela é muito amada, ou criticada pelo que apronta. Uma criança está sempre em uma das pontas da gangorra, adoração ou queixas, mas nunca é ignorada. Só bem mais tarde, quando necessitar de uma atenção que não seja materna ou paterna, é que descobrirá que o amor e o ódio habitam o mesmo universo, enquanto que a indiferença é um exílio no deserto.


(Por Gabrieli Beçon)













quinta-feira, 16 de dezembro de 2010




Como nos desapegarmos de um passado tão recente,de alguém que pensamos que era pra sempre?E quando se descobre que a historia bonita de amor,era só sua,enquanto do outro lado é só mais uma aventura.E quando acaba descobrimos que a pessoa que nos dizia "Eu te amo" na verdade já diz isso para outra,algo assim tão banal virou dizer "Eu te amo".
Mesmo depois de descobrir mentiras, e o quanto a pessoa não foi leal a você,você ainda insiste nesse sentimento,insiste em alguém que te fez feliz sim,mas o mal que causou foi bem maior.
Na verdade não entendo bem esse nosso lado mazoquista,se quando devemos valorizar quem nos ama,nos faz bem e não alguém que te despreza e te faz mal.
Na verdade, ficamos apegados ao amor tanto quanto à pessoa que o gerou.
Muitas pessoas reclamam por não conseguir se desprender de alguém.
É que, sem se darem conta, não querem se desprender
Aquele amor, mesmo não retribuído, tornou-se um souvenir, lembrança de uma época bonita que foi vivida…
Passou a ser um bem de valor inestimável, é uma sensação à qual a gente se apega. Faz parte de nós.
Queremos, logicamente, voltar a ser alegres e disponíveis,
mas para isso é preciso abrir mão de algo que nos foi caro por muito tempo,
que de certa maneira entranhou-se na gente,
e que só com muito esforço é possível alforriar.



(Lígiah Alves-Com adaptações do texto de Martha Medeiros).

terça-feira, 14 de dezembro de 2010



Tudo o que nos faz feliz ou infeliz serve para montar o quebra-cabeça da nossa vida, um quebra-cabeça de cem mil peças...Não há nenhuma peça que não se encaixe.Todas são aproveitáveis.Como são muitas, você pode esquecer de algumas, e a isso chamamos de" passou".Não passou.Está lá dentro,meio perdida,mas quando você menos esperar, ela será necessária para você completar o jogo e se enxergar por inteiro.



                      Martha Medeiros

sábado, 27 de novembro de 2010

O RIO PEDE PAZ!



Eu ainda acredito em um dia que o Rio se livrará de toda essa bandidagem,que o nosso povo tão alegre e bonito por natureza,andará nas ruas sem medo.Contagiando a todos com essa felicidade que nós Cariocas temos.
Tive a oportunidade de conhecer alguns lugares do Brasil,mas confesso que não consegui encontrar um povo que se compare ao povo carioca.

Carioca sorri até mesmo para quem não conhece;
Carioca se sensibiliza com a dor do outro;
Carioca acredita que "Gentileza gera Gentileza"
Cariocas iluminam com suas cores e seus sons por onde passa.
E apesar de todos os problemas enfrentados por nós,acreditamos na VIDA e no AMOR;
Mesmo com todo o calor que faz no Rio,sempre aquecemos com um abraço quem precisa;
Cariocas são tão queridos que viram letras de música,poemas e até seriado de Tv.

Eu tenho orgulho de ser CARIOCA!

Lígiah Alves.

sexta-feira, 19 de novembro de 2010



Não fale mais, leve o que é seu e só

Que o sol já vem e com ele outro dia

Se descobrir,
Vá crescer, entender e saber
O que quer, quem você quer,
Não me faça mais chorar
Como se eu fosse nada, para o ego do meu bem,
Quantas você tem? Quantas você faz sofrer?
Seduzindo o mundo, quantas ficam ao seu bel prazer?
Cresça, me deixe em paz, mesmo que eu sofra mais
Agora tudo é seu, amanha serei bem mais feliz

Se descobrir,
Vá crescer, entender e saber
O que quer, quem você quer,
Não me faça mais chorar

Como se eu fosse nada, para o ego do meu bem,
Quantas você tem? Quantas você faz sofrer?
Seduzindo o mundo, quantas ficam ao seu bel prazer?
Cresça, me deixe em paz, mesmo que doa mais
Agora tudo é seu, amanha serei bem mais feliz
Preciso ser mais forte, para não voltar atrás

Aliviando desespero, para adiar o sofrimento
Cresça,
Me deixe em paz, mesmo que doa mais
Agora tudo é seu
Amanhã serei bem mais feliz.

                                                                                                                                                                    (Vanessa da Mata-Vá)

quarta-feira, 17 de novembro de 2010


"Quando buscarmos a verdade de um modo definitivo, nossa vida mudará por completo, porque há uma linguagem através do silêncio que nos aponta o que fazer”.

terça-feira, 16 de novembro de 2010

"Quando amamos e acreditamos do fundo de nossa alma, em algo, nos sentimos mais fortes que o mundo, e somos tomados de uma serenidade que vem da certeza de que nada poderá vencer a nossa fé. Esta força estranha faz com que sempre tomemos a decisão certa, na hora exata e, quando atingimos nossos objetivos ficamos surpresos com nossa própria capacidade."

                                                                                   (Paulo Coelho)

sábado, 13 de novembro de 2010

Agora eu vou cantar pros miseráveis
Que vagam pelo mundo derrotados
Pra essas sementes mal plantadas
Que já nascem com cara de abortadas
Pras pessoas de alma bem pequena
Remoendo pequenos problemas
Querendo sempre aquilo que não têm
Pra quem vê a luz
Mas não ilumina suas minicertezas
Vive contando dinheiro
E não muda quando é lua cheia
Pra quem não sabe amar
Fica esperando
Alguém que caiba no seu sonho
Como varizes que vão aumentando
Como insetos em volta da lâmpada
Vamos pedir piedade
Senhor, piedade
Pra essa gente careta e covarde
Vamos pedir piedade
Senhor, piedade
Lhes dê grandeza e um pouco de coragem
Quero cantar só para as pessoas fracas
Que tão no mundo e perderam a viagem
Quero cantar o blues
Com o pastor e o bumbo na praça
Vamos pedir piedade
Pois há um incêndio sob a chuva rala
Somos iguais em desgraça
Vamos cantar o blues da piedade
Vamos pedir piedade
Senhor, piedade
Pra essa gente careta e covarde
Vamos pedir piedade
Senhor, piedade
Lhes dê grandeza e um pouco de coragem


(Blues da Piedade-Cazuza)

terça-feira, 9 de novembro de 2010




Tá certo que o nosso mal jeito foi
Vital pra dispensar o nosso bom
O nosso som pausou
E por tanta exposiçao a disposiçao cansou
Secou da fonte da paciencia
E nossa excelencia ficou la fora


Soluçao é a solidão de nós
Deixa eu me livrar das minhas marcas
Deixa eu me lembrar de criar asas
Deixa que esse verão eu faço só
Deixa que esse verão eu faço só
Deixa que nesse verão eu faço sol


Só me resta agora acreditar
Que esse encontro que se deu
Não nos traduziu o melhor
A conta da saudade quem é que paga
Já que estamos brigados de nada
Já que estamos fincados em dor


Lembra o que valeu a pena
Foi nossa cena nao ter pressa pra passar
Lembra o que valeu a pena
Foi nossa cena nao ter pressa pra passar.


(Samba de ir embora-O Teatro Mágico)

sexta-feira, 22 de outubro de 2010


"Se eu pudesse deixar algum presente a você,deixaria aceso o sentimento de amor à vida dos seres humanos.
A consciência de aprender tudo o que nos foi ensinado pelo tempo afora.
Lembraria os erros que foram cometidos, como sinais para que não mais se repetissem.
A capacidade de escolher novos rumos.

Deixaria para você, se pudesse, o respeito aquilo que é indispensável:
alem do pão, o trabalho e a ação.
E, quando tudo mais faltasse, para você eu deixaria, se pudesse, um segredo:
O de buscar no interior de si mesmo a resposta para encontrar a saída. "
 
                                     (Mahatma Gandhi)

terça-feira, 19 de outubro de 2010


‎"O amor é o ridículo da vida. A gente procura nele uma pureza impossível, uma pureza que está sempre se pondo... indo embora! A vida veio e me levou com ela. Sorte é se abandonar e aceitar essa vaga idéia de paraíso que nos persegue - bonita e breve - como borboletas que só vivem 24 horas. Morrer não dói."                                                      
                                                                                  (CAZUZA)


sábado, 2 de outubro de 2010

Que País é este?

Amanhã exerceremos um dos mais importantes deveres cívicos : o voto!
Por mais que não pareça vivemos sob um regime democrático,onde nós (o povo) temos o poder de eleger quem governará nosso país durante os próximos quatro anos.Se o Brasil está essa bagunça,com as cadeiras de cargos tão importantes ocupadas por gente desonesta,que não faz nada pelo nosso país e ainda saem com os bolsos ou cuecas cheios de dinheiro público a culpa é nossa.Isso mesmo! A culpa é nossa pois não sabemos escolher bem quem colocamos lá em Brasilia,e convenhamos é um emprego e tanto.Onde pode faltar,viajar as custas dos patrões,seus filhos estudando nos melhores colégios,o combustível do carro pago pelo patrão,ah e o patrão custeia até o terno que eles usam,são tantos benefícios que não caberiam aqui.Ah e sem contar que eles roubam o patrão na maior naturalidade usando caixa 2,mensalões,cuecas etc...E os patrões onde estão que não fazem nada diante dessa bagunça? Os patrões somos nós,que ficamos aqui de braços cruzados vendo nosso país naufragar!
Então meus queridos pensem bem em quem vamos votar amanhã,e se você assim como eu decidiu anular o voto como uma forma de protesto a uma democracia que de fato não funciona,pense bem também.
Acredito que o Brasil ainda pode mudar (na verdade preciso acreditar nisso)!

Abaixo deixo um trecho da música 300 Picaretas (Paralamas do Sucesso),leiam,pensem e decidam com consciência,não venda e não troque seu voto!



(...)Brasília é uma ilha, eu falo porque eu sei

Uma cidade que fabrica sua própria lei
Aonde se vive mais ou menos como na Disneylândia
Se essa palhaçada fosse na Cinelândia
Ia juntar muita gente pra pegar na saída
Pra fazer justiça uma vez na vida
Eu me vali deste discurso panfletário
Mas a minha burrice faz aniversário
Ao permitir que num país como o Brasil
Ainda se obrigue a votar por qualquer trocado
Por um par se sapatos, um saco de farinha
A nossa imensa massa de iletrados (...)



Abraço Fraterno,
Lígiah Alves.

quinta-feira, 30 de setembro de 2010




(...)Precário, provisório, perecível;
Falível, transitório, transitivo;
Efêmero, fugaz e passageiro
Eis aqui um vivo, eis aqui um vivo!
...
Impuro, imperfeito, impermanente;
Incerto, incompleto, inconstante;
Instável, variável, defectivo
Eis aqui um vivo, eis aqui

...
Não feito, não perfeito, não completo;
Não satisfeito nunca, não contente;
Não acabado, não definitivo
Eis aqui um vivo, eis-me aqui. (...)

(Lenine sempre!) 

domingo, 26 de setembro de 2010

Desisto!


"Dificil não é lutar por aquilo que se quer, e sim desistir daquilo que se mais ama.
  Eu desisti. Mas não pense que foi por não ter coragem de lutar, e sim por não ter mais condições de sofrer."

Bob Marley

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Por um lindésimo de segundo.




Tudo em mim,
anda a mil
tudo assim
tudo por um fio
tudo feito
tudo estivesse no cio
tudo pisando macio
tudo psiu
tudo em minha volta
anda às tontas
como se as coisas
fossem todas
afinal de contas(...)

(Paulo Leminsk)

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Encerrando Ciclos.

     Em uma das minhas leituras livros a fora,encontrei esse texto do incrível Paulo Coelho e queria compartilhar com vocês.É um texto incrível que trata de um assunto que frequentemente temos dificuldade de lidar,e as vezes é um processo bem doloroso,porém necessário em nossas vidas.Eis aí a importância de encerrar os ciclos e ser receptivo ao novo.


"Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final…
Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário, perdemos a alegria e o sentido das outras etapas que precisamos viver.
Encerrando ciclos, fechando portas, terminando capítulos. Não importa o nome que damos, o que importa é deixar no passado os momentos da vida que já se acabaram.
Foi despedida do trabalho? Terminou uma relação? Deixou a casa dos pais? Partiu para viver em outro país? A amizade tão longamente cultivada desapareceu sem explicações?
Você pode passar muito tempo se perguntando por que isso aconteceu….
Pode dizer para si mesmo que não dará mais um passo enquanto não entender as razões que levaram certas coisas, que eram tão importantes e sólidas em sua vida, serem subitamente transformadas em pó. Mas tal atitude será um desgaste imenso para todos: seus pais, seus amigos, seus filhos, seus irmãos, todos estarão encerrando capítulos, virando a folha, seguindo adiante, e todos sofrerão ao ver que você está parado.
Ninguém pode estar ao mesmo tempo no presente e no passado, nem mesmo quando tentamos entender as coisas que acontecem conosco.
O que passou não voltará: não podemos ser eternamente meninos, adolescentes tardios, filhos que se sentem culpados ou rancorosos com os pais, amantes que revivem noite e dia uma ligação com quem já foi embora e não tem a menor intenção de voltar.
As coisas passam, e o melhor que fazemos é deixar que elas realmente possam ir embora…
Por isso é tão importante (por mais doloroso que seja!) destruir recordações, mudar de casa, dar muitas coisas para orfanatos, vender ou doar os livros que tem.
Tudo neste mundo visível é uma manifestação do mundo invisível, do que está acontecendo em nosso coração… e o desfazer-se de certas lembranças significa também abrir espaço para que outras tomem o seu lugar.
Deixar ir embora. Soltar. Desprender-se.
Ninguém está jogando nesta vida com cartas marcadas, portanto às vezes ganhamos, e às vezes perdemos.
Não espere que devolvam algo, não espere que reconheçam seu esforço, que descubram seu gênio, que entendam seu amor. Pare de ligar sua televisão emocional e assistir sempre ao mesmo programa, que mostra como você sofreu com determinada perda: isso o estará apenas envenenando, e nada mais.
Não há nada mais perigoso que rompimentos amorosos que não são aceitos, promessas de emprego que não têm data marcada para começar, decisões que sempre são adiadas em nome do “momento ideal”.
Antes de começar um capítulo novo, é preciso terminar o antigo: diga a si mesmo que o que passou, jamais voltará!
Lembre-se de que houve uma época em que podia viver sem aquilo, sem aquela pessoa nada é insubstituível, um hábito não é uma necessidade.
Pode parecer óbvio, pode mesmo ser difícil, mas é muito importante.
   Encerrando ciclos. Não por causa do orgulho, por incapacidade, ou por soberba, mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida.
Feche a porta, mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira. Deixe de ser quem era, e se transforme em quem é."

(Paulo Coelho)

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Seja sua melhor companhia.

     Muitas pessoas se desesperam quando estão sozinhas e pensam que isto é o fim de tudo.Em minha opinião estar sozinha é o começo,começo de um auto-conhecimento incrivel,começo de uma viagem em seu interior,um mergulho que gera conhecimentos maravilhosos e imensuráveis.Quero deixar claro que não estou falando especificamente em estar e/ou ser solteiro,estou falando da importancia de sermos a nossa melhor companhia mesmo quando temos um companheiro (a),amigos,namorado (a),família etc.
    Somente quando não estamos concentrados nas outras partes da nossa vida,é que lembramos da ausência daquele alguém.Precisamos aprender tirar proveito de nossa propria companhia,não se julgar o mais infeliz do mundo só porque não tem companhia para sair,ou mesmo para conversar.Aprenda a conversar consigo mesmo,aprenda tornar o convívio com você mesmo o melhor possível,ame-se,leve você mesmo para sair,vá ao cinema sozinnho,leia mais,invista seu tempo e suas energias naquilo que lhe dá prazer e aprenda a dançar sozinho.

   Como assim dançar sozinho?

É isso aí, dance com você mesmo! Saia para a balada,ou ligue o som e afaste os móveis e comece a dançar,dance como nunca, aproveite cada minutinho desse momento tão fantástico em que você entra em sintonia com seu EU,vai perceber como uma simples atitude como essa te alivia,principalmente se você assim como eu leva uma vida super corrida e estressante.Deu tudo certo? Dance. Deu tudo errado? Dance ainda mais!!!

  Ficamos muito preocupados pensando na solidão,carentes,esperando alguém que nos possa fazer felizes.Você não acha que é muita pretenção colocar a responsabilidade de te fazer feliz em outro ser humano? Não estou dizendo para ser arrogante,do tipo que diz "Eu sou auto-suficiente,não preciso de ninguém".Todos nós precisamos uns dos outros,estou querendo aqui destacar a importancia de fazer dos momentos que estamos a sós os mais prazerosos possíveis,tornando-nos assim nossa companhia.E quando estivermos acompanhados ser sempre as melhores comapanhias (literalmente),aquelas que as pessoas querem sempre por perto.Quem sabe dançar sozinho,saberá dançar muito melhor acompanhada e conforme a música,pode ter certeza!
Se tem uma coisa que eu queria ter escrito e participado seria desse vídeo aí embaixo,muito lindo e fala perfeitamente sobre o que eu disse neste post: Seja sua melhor companhia sempre!!!
Escrito por: Lígiah Alves.




Beeijos!

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Aquilo que dá no coração.

Aquilo que dá no coração

E nos joga nessa sinuca
Que faz perder o ar e a razão
E arrepia o pêlo da nuca
Aquilo reage em cadeia
Incendeia o corpo inteiro
Faísca, risca, trisca, arrodeia
Dispara o rito certeiro

Avassalador
Chega sem avisar
Toma de assalto, atropela
Vela de incendiar
Arrebatador
Vem de qualquer lugar
Chega, nem pede licença
Avança sem ponderar


Aquilo bate, ilumina
Invade a retina
Retém no olhar
O lance que laça na hora
Aqui e agora,
Futuro não há
Aquilo se pega de jeito
Te dá um sacode
Pra lá de além
O mundo muda, estremece
O caos acontece
Não poupa ninguém


Avassalador
Chega sem avisar
Toma de assalto, atropela
Vela de incendiar
Arrebatador
Vem de qualquer lugar
Chega, nem pede licença
Avança sem ponderar

Avassalador
Chega sem avisar
Arrebatador
Vem de qualquer lugar
Aquilo que dá no coração
Que faz perder o ar e a razão
Aquilo reage em cadeia


Incendeia...

(Meu gênio,genial: Lenine).

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Desencontros...

    Não sei porque mas sempre acabo desencontrando tudo que eu mais prezo para mim, tudo que me faz muito bem e tudo que me faz pensar um pouco mais além...
    Desencontros acontecem, mas me aborrecem, e ao mesmo tempo a vontade de reencontrar cresce e se eu e mais uma pessoa quiser isso acontece.O desencontro da é o tempero do encontro, é como o tapa e o beijo, as chamas e um jato d'agua, tudo que some volta, tudo que vem passa.
    Desencontrei, mas espero que qualquer sábado nublado se torne mais abafado, com mais um encontro inesperado para selar mais uma fez um fato consumado, com alguém que faz eu não olhar para nenhum lado, só para frente olhando a boca ardente.Desencontro que me deixa ansiosa, que vontade de ver o seu rosto por uma câmera ou na minha frente tocar sua pele e ver se ainda é quente tocar os cabelos e sentir o cheiro, tocar os lábios e cair em um sonho encantado.
    Desencontros e desencontros, saudades e saudades... Nenhum sábado será tarde... Para reencontrar a qualquer hora, por favor, fique a vontade...
    Desencontro para o encontro... faz parte!
   Só espero que para minha coisa bela o tempo do encontro não seja tarde e que pare ele eu ainda faça parte de uma metade perdida dentro dele, alguma sensação em que a alma congela, alguma coisa em que o fogo pega, mas que o desencontro não seja o ponto final.

(Desencontros- Texto de Gabrieli Beçon minha grande amiga).


quinta-feira, 15 de julho de 2010

Máscaras...


Máscaras são acessórios usados pelas civilizações ao longo da história da humanidade.Seja para fins lúdicos, religiosos,sendo utilizadas principalmentepara esconder a real identidade das pessoas.

Atualmente as máscaras são acessórios lindos que podemos usar no carnalval,em bailes de máscaras,em festas a fantasia etc.
Hoje eu quero escrever sobre as "máscaras" sociais que as pessoas utilizam,afim de esconder quem realmente são,atuando como verdadeiros atores no grande palco da vida.Pessoas que não assumem suas atitudes,suas vontades e vivem numa busca imensa para se mostrarem "santos" e donos da verdade,esses mascarados possuem conduta visivelmente "impecável",não erram,julgam os outros,verdadeiros lobos com capas de ovelhas,aparentemente são perfeitos,mas na verdade não são tão bons assim!
Os mascarádos são sempre felizes,todos os dias eles estão 100% de bem com a vida,possuem uma vida "perfeita" e pra eles os problemas,assim como os conflitos pessoais não existem.
Fico pensando como deve ser chato ser perfeitinho (a) o dia inteiro,não vacilar por nem um minuto,vivendo como marionete de uma sociedade de cheia de falsos moralistas,hipócritas,onde se valorizam o exteriótipo e o nivel social onde o indivíduo esta inserido.Então pra que ser autêntico?Escolher uma mascara bem bonita e confortável para ser aceito é bem melhor do que assumir suas fraquezas,atitudes e vontades.
Escolha sua máscara você também!Mas se você assim como eu fica indignado quando vê tanta mediocridade,tanta hipocrisia,seja você mesmo 24h por dia,um ser humano cheio de fraquezas,que ri,que chora,que desce do salto,que fala palavão,porém que encara a vida de frente.
Afinal os "mascarádos" no fundo queriam ser livres como nós!!!!!

Originalidade & Autenticidade SEMPRE!!!
                                                                                                                                                              (Lígiah Alves)

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Acreditar na vida



Acreditar na vida
É ter esperança no amanhã.
Saber que após a noite vem o dia.
Viver intensamente as emoções!
Ser espontâneo.
Apreciar o nascer e o pôr-do-sol.
Amar as pessoas incondicionalmente.
Aproveitar todos os momentos…
Vencer a depressão!
Fazer trabalho voluntário
Confiar na voz da intuição.
Perdoar ...
Estimular a criatividade.
Não se prender a detalhes.
Brincar como uma criança.
Chorar de felicidade…
Deixar para lá.
Ter pensamento positivo.
Respeitar os sentimentos dos outros.
Rir sozinho.
Saber trabalhar em equipe.
Ser sincero.
Encontrar a felicidade nas pequenas coisas.
Entender que somos pessoas únicas.
É dançar sem medo.
Não se apegar a bens materiais.
Observar a natureza.
Adorar um dia de chuva.
Ter motivação!
Enxergar além das aparências.

Descobrir que precisamos dos outros.
Esquecer o que já passou.

Buscar novos horizontes.
Perceber que somos humanos.
Vencer a nós mesmos.

Saber que a vida é conseqüência de nossas atitudes…
Sair da passividade.
Não adiar decisões.
Curtir as pequenas vitórias.
Viver apaixonado pela vida!
Entender que há limites.
Só se arrepender do que não fez.
Dormir feliz.
E...
Amar…
Tem coisa melhor que isso ??

Texto: Noelson Paim

terça-feira, 13 de julho de 2010

Escolhas...



"Sem dúvida, a vida é feita de escolhas...
O tempo todo estamos fazendo escolhas, elegendo o que fazer e o que não fazer,
o que pensar e o que não pensar, em que acreditar e em que não acreditar,
o que comprar ou o que não comprar!
A vida está sempre a nos apresentar opções.
E as escolhas dependem exclusivamente de nós mesmos.
Não há constrangimento algum!
Somos senhores absolutos da nossa vontade, no que diz respeito às questões morais.
Somos senhores absolutos também, e principalmente, quando decidimos
como gastar o dinheiro ganho com o suor do trabalho...
Assim, antes de optar pelas opções oferecidas nas prateleiras
veja se você realmente necessita daquilo que está comprando...
ou se não seria melhor pesquisar um pouco mais, até achar um produto mais barato.
Essa conduta fará toda a diferença!
É importante lembrar que não estamos no mundo sozinhos
e todos estamos aqui para aprender.
As lições, muitas vezes, são mais simples do que pensamos."

(Autor desconhecido)

domingo, 6 de junho de 2010

Metade...


Que a força do medo que tenho
Não me impeça de ver o que anseio
Que a morte de tudo em que acredito
Não me tape os ouvidos e a boca
Porque metade de mim é o que eu grito
Mas a outra metade é silêncio.

Que a música que ouço ao longe
Seja linda ainda que tristeza
Que a mulher que eu amo seja pra sempre amada
Mesmo que distante
Porque metade de mim é partida
Mas a outra metade é saudade.
Que as palavras que eu falo
Não sejam ouvidas como prece e nem repetidas com fervor
Apenas respeitadas
Como a única coisa que resta a um homem inundado de sentimentos
Porque metade de mim é o que ouço
Mas a outra metade é o que calo.

Que essa minha vontade de ir embora
Se transforme na calma e na paz que eu mereço
Que essa tensão que me corrói por dentro
Seja um dia recompensada
Porque metade de mim é o que eu penso mas a outra metade é um vulcão.

Que o medo da solidão se afaste, e que o convívio comigo mesmo se torne ao menos suportável.
Que o espelho reflita em meu rosto um doce sorriso
Que eu me lembro ter dado na infância
Por que metade de mim é a lembrança do que fui
A outra metade eu não sei.

Que não seja preciso mais do que uma simples alegria
Pra me fazer aquietar o espírito
E que o teu silêncio me fale cada vez mais
Porque metade de mim é abrigo
Mas a outra metade é cansaço.

Que a arte nos aponte uma resposta
Mesmo que ela não saiba
E que ninguém a tente complicar
Porque é preciso simplicidade pra fazê-la florescer
Porque metade de mim é platéia
E a outra metade é canção.

E que a minha loucura seja perdoada
Porque metade de mim é amor
E a outra metade também.

(Sempre Oswaldo Montenegro)

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Tom Zen...

Lá em casa aprendi a ser um bom rapaz, mas às vezes me traio com desejos.
Cortando o ar na velocidade dos meus medos, que gritam sem parar.
Ah! Como gritam.
E quantos mundos criei fechado no meu quarto?
Um bocado de lugares que eram mais vivos que eu.
Onde eu era a flor fumando um cachimbo de abelhas, tragando o pólen do criador.

Tão zen, sou mais que apenas isso que se vê.
Estou nos filmes de drama que hoje só chamam de lado b.
Às vezes, até pareço feliz na sua ausência.
Você é assim, um achado nos perdidos e está em um mundinho que criei, só pra mim e pra você.

Aqui você é sempre minha e de mais ninguém, nem de você, meu bem.
Um amigo me ensinou a sorrir pra todo o mundo, mas sempre me vejo tão calado.
Só fico em paz com a humanidade dos meus sonhos, que me levam pro ar.
Ah! Os meus sonhos!
E quantos mundos criei estirado no travesseiro?
Um bocado de ilusões que eram mais vivas que eu.
Hoje eu era o dia construindo a clareza na noite, mudando o astral.

Ton zen, você sabe, sobrou pouco.
Desarrumei minha alma pra achar que estava com você.
Espalhei por aí o seu cheiro.
Insisti num aroma que nem lembro existir.
Estou meio assim, um perdido nos achados, mas tranquei você aqui, no mundinho que criei, só pra mim e pra você.

Aqui você é sempre minha e de mais ninguém, nem de você, meu bem.

(Banda Nuvens/Comp.Raphael Moraes)
Nuvens...sempre minhas nuvens cantantes!

quinta-feira, 27 de maio de 2010



Aprendi e decidi...



E assim, depois de muito esperar, num dia como outro qualquer, decidi triunfar...
Decidi não esperar as oportunidades e sim, eu mesmo buscá-las.
Decidi ver cada problema como uma oportunidade de encontrar uma solução.
Decidi ver cada deserto como uma possibilidade de encontrar um oásis.
Decidi ver cada noite como um mistério a resolver.
Decidi ver cada dia como uma nova oportunidade de ser feliz.
Naquele dia descobri que meu único rival não era mais que minhas próprias limitações e que enfrentá-las era a única e melhor forma de as superar.
Naquele dia, descobri que eu não era o melhor e que talvez eu nunca tivesse sido.
Deixei de me importar com quem ganha ou perde.
Agora me importa simplesmente saber melhor o que fazer.
Aprendi que o difícil não é chegar lá em cima, e sim deixar de subir.
Aprendi que o melhor triunfo é poder chamar alguém de"amigo".
Descobri que o amor é mais que um simples estado de enamoramento, "o amor é uma filosofia de vida".
Naquele dia, deixei de ser um reflexo dos meus escassos triunfos passados e passei a ser uma tênue luz no presente.
Aprendi que de nada serve ser luz se não iluminar o caminho dos demais.
Naquele dia, decidi trocar tantas coisas...
Naquele dia, aprendi que os sonhos existem para tornar-se realidade.
E desde aquele dia já não durmo para descansar...
Simplesmente durmo para sonhar.

( Walt Disney )

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Eu não existo sem você.



Eu sei e você sabe, já que a vida quis assim
Que nada nesse mundo levará você de mim
Eu sei e você sabe que a distância não existe
Que todo grande amor só é bem grande se for triste
Por isso, meu amor, não tenha medo de sofrer
Que todos os caminhos me encaminham pra você

Assim como o oceano só é belo com o luar
Assim como a canção só tem razão se cantar
Assim como uma nuvem só acontece se chover
Assim como o poeta só é grande se sofrer
Assim como viver sem ter amor não é viver

Não há você sem mim
Eu não existo sem você.

(Composição: Vinícius De Moraes/tom Jobim)

terça-feira, 20 de abril de 2010

Intensidade...



Quero fazer parte da tua vida,
Não quero meio nem um pouco
Quero TUDO.
Quero a totalidade dos teus dias,
Intensidade dos teus pensamentos,
Totalidade dos teus sentimentos,
Não quero nada pela metade.
Quero ser dona do seu amor e do seu coração.
Quero ser presente em ti mesmo sem a presença física.
Fazer do teu pensamento meu lar...
Fazer parte dos teus planos e sonhos.
Quero ser intensa em ti,
Assim como és intenso em mim.


(Lígiah Alves)